Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Meditar na Bíblia

Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra. *Salmos 119:9

Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra. *Salmos 119:9

Meditar na Bíblia

27
Dez08

As minhas fraquezas

"Alegrar-se com o sucesso dos outros não é fácil quando você acha que está no fim da fila-uma lição que Deus me ensinou por diversas vezes."

 

"Estar contente enquanto os outros recebem mais oportunidades e são mais favorecidos pelas pessoas e por Deus é algo que precisa estar no topo da lista das coisas mais importantes para um líder."

 

 

 

Retirei estas 2 frases de um livro que ando a ler.

Chama-se "Em Espírito e em Verdade - Cultivando o coração de um Líder de Louvor e Adoração" e foi escrito pelo Pr. Andy Park, líder de louvor das Igrejas Vineyard.

A verdade é que aqui estão descritas fraquezas do meu caractér e quanto mais medito nestas frases mais me apercebo do quanto preciso de ser moldada e ensinada por Deus na minha humildade.

Para mim também é díficil passar pela prova do tempo...é duro ter as coisas que Deus me dá guardadas na gaveta e ver os outros terem oportunidades de mostrar o que Deus lhes dá.

Bem...é duro...

Sei que Deus me faz passar por esta espera não porque não me ame ou não acredite em mim mas porque Ele sabe que há propósitos no meu coração que ainda não estão 100% alinhados com Ele.

Num seminário de dança a que fui este mês, Deus falou ao meu coração sobre isto através da ministração sobre as carateristícas do Adorador.

É duro esperar...oh como é...mas é tão bom chegar lá não pela minha força mas pela direcção do Espírito Santo.

Tenho 25 anos e sinto que ainda não fiz metade do que já devia ter feito no Reino de Deus.

Culpa de Deus? Não, claro que não.

Culpa minha que tenho andado ás cabeçadas de um lado para o outro e atrasando o plano de Deus para mim.

No entanto sou humana e por momentos esqueço-me do propósito da espera...depois acabo por me deixar levar por uma erva daninha chamada inveja.

Pois...é verdade...eu também sofro dessa "treta" de vez em quando.

O pior é que é sempre em relação ás mesma pessoas...coitadas nem elas sabem nem têm culpa disso.

Fico muito mal diante de Deus quando isso acontece mas sei que apesar de não aprovar esses sentimentos, Ele conhece o meu coração.

Depois choro, arrependo-me, peço-Lhe perdão e sigo em frente.

E tudo vai bem até haver algum evento na igreja em que Deus não me escolhe para algo que eu até gostava.

Sim...Deus não me escolhe.

Não devemos pensar que são os pastores ou os líderes que não nos escolhem ou que não gostam de nós mas sim que é Deus que sabe que não estamos preparados para tal tarefa.

Queremos as responsabiblidades e muitas vezes não sabem o que isso acarreta em termos de maturidade espiritual.

Levou tempo mas aprendi isso...aprendi que quando não sou chamada para fazer algo apesar de me custar foi O Senhor que me pôs na "prateleira".

E assim vou caminhando...devagar...ás vezes tropeçando mas sempre aprendendo e crescendo.

Como diz o meu querido Pr. Daniel Contreras: "Muitos querem o manto mas não querem a toalha. Muitos querem ser servidos mas não querem ser servos."

Que eu possa prosseguir aprendendo Contigo Senhor...

 

22
Dez08

Natal...

“É Natal”, todos dizem por aí.

Mas será que realmente sabem o que é o Natal?
Ou melhor, sabem Quem é o Natal?
Uns dizem que é uma época de paz, amor, tolerância, reunião da família.
Outros gostam de dar e receber presentes.
Há ainda aqueles que preferem as fartas refeições regadas com belos vinhos.
Depois existem aqueles que comemoram o Natal porque…é Natal!!!
Ouviram falar e comemoram desde pequenos e hoje em dia acham que não vale a pena deixar a tradição pois isso iria chatear a mãe e ofender a avó.
Então e nós? Nós que nos denominamos cristãos?
Concordamos que é uma época de paz, amor, tolerância, reunião da família?
Ou será que gostamos é de dar e receber presentes?
Será que o que preferimos são as fartas refeições regadas com belos vinhos?
Ou será ainda que é apenas uma tradição cristã? Uma tradição da “religião”?
Um pouco de tudo isto e um pouco de nada disto.
A paz, amor, tolerância, reunião da família…tudo isto está em Cristo e faz parte do Seu carácter.
Jesus foi e é o presente ideal…o melhor que recebemos e aquele que foi oferecido por nós naquela Cruz.
A Sua Palavra o nosso manjar…o corpo e o sangue simbolizados na Ceia através do pão e do vinho.
Se comemoramos o aniversário de familiares queridos porque não comemorar o aniversário da pessoa mais importante que pisou esta terra?
Será que saber tudo isto chega para entender o verdadeiro significado do Natal?
Não!!! Natal é muito mais que isto.
Natal é a razão pela qual aqueles que nem sequer acreditam em Jesus se regem pelo calendário que mudou por causa do Seu nascimento.
Dão e recebem presentes não sabendo que simbolizam as oferendas dos magos do Oriente.
No entanto não crêem em Jesus…
Montam o presépio com todo o cuidado…mas não crêem em Jesus…
No entanto dão significado á árvore de Natal…escrevem cartinhas ao Pai Natal…
Então mas afinal o que é o Natal?
Natal é comemorar a grandiosidade, a majestade, a excelência, deste Jesus que todos os anos recebe honra até por aqueles que não acreditam em Si.
Natal é saber que numa determinada data o mundo para por um dia para celebrar o nascimento do Salvador.
Natal é ter a consciência que aquele dia mudou a humanidade.
Natal é ver, entender e receber o amor de Deus como motor das nossas vidas.
Natal é… Natal é Jesus.
Jesus é o verdadeiro Natal.
Depois disto em que pensas tu?
Como vais falar aos outros?
Vais explicar o que é o Natal ou Quem é o Natal?
Um feliz Jesus 2008
16
Dez08

Ano da Restituição

No dia 31 de Dezembro de 2007 o meu querido Pr. Carlos Abílio profetizou que 2008 seria o ano da restituição.

Sinceramente com tudo o que me aconteceu (e eu fiz acontecer!) não pensei que as coisas fossem tomar o rumo que tomaram mas deixem-me abrir o meu coração.

Em Fevereiro deste ano fiz uma das minhas maiores burradas de 2008.

Passei-me da marmita e de certa maneira dei um "chuto na bunda" cheio de ingratidão em pessoas que me amam, julgando eu estar a fazer a coisa certa...

Enfim... continuando...

De repente a minha vda começou a correr bem (?) e como por magia as lutas desapareceram.

Eu andava no paraíso...tinham-se acabado os problemas e supostamente tudo andava calmo e sereno porque então era agora que estava a fazer a vontade de Deus.

Se eu soubesse o que sei hoje!!!

Estive 7 meses fora da minha igreja...andei em outra que supostamente era a certa...

Adiante...

Aprendi da pior maneira que o diabo se transforma mesmo em anjo de luz.

Aos poucos o que parecia cor-de-rosa começou a ficar negro á medida que as máscaras das pessoas caíam e o que estava oculto se revelava.

Que dizer???

Chorei...arrependi-me...pedi direcção a Deus e em Setembro lá voltei com o rabinho entre as pernas para o colinho dos meus pastores.

Desta vez vinha mesmo de rastos...

Pensei que eles me fossem dar na cabeça (e com toda a razão) e já me estava a ver a ser tratada como uma "leprosa" pelas pessoas que tantas vezes me viram a entrar e sair daquele lugar.

Não foi nada disso que aconteceu.

Nunca imaginei que fosse ser recebida como fui.

Não esperava a alegria que vi nas pessoas quando entrei pela porta da igreja naquele culto de domingo á noite.

Não pensei que os meus pastores me fossem receber com tanto amor, carinho e compaixão.

Foram verdadeiros pastores para mim.

Curioso...tantas vezes fiz porcaria...mas sempre que me sentia mal e com falta de segurança era para o colo deles que corria.

Sabia que neles eu ia encontrar o amor de Jesus e que eles seriam instrumentos de Deus para a minha restauração.

Entretanto o diabo apontou os canhões para cima da minha cabeça, claro, mas o estado em que eu tinha retornado era tão mau que desta vez eu bebia a Palavra de Deus e os conselhos dos meus pastores como uma esponja.

Comcecei a buscar Deus como nunca antes o tinha feito.

Aproveitei o facto de estar desempregada para começar a disciplinar-me em certas coisas mas principalmente na minha vida devocional.

Bem...Deus começou a honrar-me, ainda que eu tenha apenas começado com um pequeno esforço mas Ele viu a minha motivação, o meu coração.

Comecei por ser convidada pela minha pastora para ajudar em pequenas tarefas na realização da conferência missionária.

Ninguém viu o que eu fiz mas desta vez não fez mal.

Eu já não corria atrás do protagonismo, a minha pastora  pediu e eu fiz tudo não para ela mas para o Senhor.

Pela primeira vez na minha vida fiz algo destinado apenas para os olhos do meu Deus, sem me importar com o resto.

Bem...o que deveria ser pequenino, Deus multiplicou o meu trabalho e ele tomou proporçoões muito maiores do que eu tinha planejado.

Passado um tempo recebi outro convite da minha pastora, ela perguntou-me se eu queria dançar na conferência.

Aqui o meu queixo caiu e tive medo.

O meu primeiro pensamento foi: "Eu não sou capaz!!!"

De seguida pensei: "Mas eu nunca dancei para Deus...não sei qual é a diferença de dançar uma coreografia e dançar para Deus."

A verdade é que eu tinha a noção que seria algo completamente novo para mim e eu queria fazer a coisa certa para o Senhor.

Nunca eu poderia imaginar o que a aceitação deste desafio iria mudar a minha intimidade com Deus.

Empenhei-me ao máximo em tudo o que dizia respeito á conferência e no ensaio geral recebi um telefonema do meu marido com uma noticia tremenda.

Eu nem queria acreditar...um problema com 3 anos e o qual (eu confesso) já ter perdido a esperança de resolver tinha-se resolvido assim...puff...do nada.

Coincidência??? Não me parece.

A Conferência Missionária chegou e mudou a minha vida para sempre...depois desse acontecimento eu nunca mais fui a mesma.

A minha família, o meu casamento, a minha visão de cristianismo, as minhas aspirações na obra...tudo foi transformado e restaurado pelo Senhor.

Desde Setembro que Deus não tem parado de restituir as coisas que o diabo me roubou.

Nunca imaginei tanta restituição em tão pouco tempo.

Ainda que tenha sido doloroso passar por tudo o que passei penso que foi mais que necessário que assim acontecesse.

Eu que tive tanto medo de dançar agora dou por mim a deslizar suavemente na minha intimidade com Deus.

Passinho para aqui...passinho para ali e sabe tão bem dançar para o meu Pai nos nossos encontros...

As coisas estão a correr tão bem para mim que eu e o meu marido já estamos a pensar em encomendar um mano ou uma mana para a Madalena.

Haveria muito mais para contar mas acho que agora não tenho mais tempo...as tarefas de casa chamam-me...

Bem...deixo-vos aqui um video que eu fiz sobre...mim!!! LOL

Espero que gostem.

Deus vos abençoe